Notícias

Após perseguições Polícia Militar consegue recuperar veículo que foi furtado próximo a Guimarânia e prende autor do furto

23/11/2021 às 09:29

Nesta segunda-feira(23) militares receberam informações que o veículo FIAT/STRADA, cor Branca, havia sido furtado na BR 365, próximo ao trevo de Guimarânia e a equipe da Polícia Federal tentou interceptar o veículo no Posto Policial, porém o condutor em alta velocidade não obedeceu às ordens de parada da equipe policial.

Desta forma várias guarnições de cidades vizinhas foram empenhadas e fizeram um cerco bloqueio para interceptar o veículo que era produto de furto.

A primeira viatura que estava no cerco na LMG 743 ao deparar com o autor em fuga, militares deram ordem de parada, no entanto, o condutor não obedeceu, e direcionou a condução do veículo para a contramão com o objetivo de atingir os militares que estavam posicionados para tentar realizar a abordagem.

Por volta das 16hs30 militares receberam a informação que um indivíduo estava andando pela LMG 743 com o rosto sujo de sangue e pedindo socorro.

Já que apresentava um grande corte na parte superior da cabeça com sangramento já contido, uma lesão no tornozelo da perna esquerda e diversos cortes pelo corpo.

Durante socorro, o homem confessou que teria furtado o veículo quando estava andando pela BR 365, próximo à Guimarânia, que viu o veículo com a chave na ignição e aproveitou o descuido do motorista subtraindo o veículo, que deslocou sentido a Patos de Minas.

O autor recebeu voz de prisão em flagrante pelo delito de furto de veículo, conforme boletim de ocorrência registrado pela Polícia Rodoviária Federal .

O autor também foi preso por ter resistido a prisão, desobedecendo as ordens da Polícia e tentado atropelar os Policiais Militares. Com os ferimentos o autor precisou de ficar internado na Unidade de Pronto Atendimento Médico na Cidade de Carmo do Paranaíba. Durante esse período o autor ficará sob escolta da Polícia Militar até a apresentação da ocorrência para a Autoridade de Polícia Judiciária.

Texto: Erasmo Cláudio/ Difusora 95