Notícias

Prefeito e secretário contestam vereador sobre denúncias ligadas ao Pronto Socorro

20/08/2019 às 08:27

Na última reunião ordinária da Câmara Municipal de Patrocínio, realizada na terça-feira (13), o vereador Paulo Roberto dos Santos, o Panxita, fez denúncias contra o Pronto Socorro Municipal. O vereador alegou que os banheiros estavam com problemas hidráulicos, os colchões estavam rasgados ou remendados com esparadrapos, além de outras condições que teriam sido encontradas por ele, inclusive, quanto aos equipamentos utilizados no local.

Questionado sobre as denúncias apresentadas pelo vereador, o prefeito Deiró Marra disse que a saúde de Patrocínio teve muitos investimentos nos últimos anos e destacou a construção do novo Pronto Socorro, que está sendo feito com recursos próprios do município.

“Acho que isso é papel de vereador de oposição, que não sabe fazer um trabalho que realmente precisa ser feito. A saúde em Patrocínio nunca teve tantos investimentos como nós temos. Precisamos melhorar? Precisamos sim! Tanto é que estamos investindo com recursos do nosso município, mas de 14 milhões de reais numa obra para a construção do novo Pronto Socorro”, justificou Deiró.

Já o secretário Municipal de Saúde, Humberto Donizete Ferreira, o popular Bebé, contestou a observação do vereador e ressaltou que ele está totalmente equivocado. O secretário vê como normal alguma ou outra infiltração no prédio, que está anexo à Santa Casa de Misericórdia. Segundo Bebé, afirmou que todas as situações que são encontradas estão sendo corrigidas e o que é necessário ser consertado é feito de forma rápida.

“O mais importante é a área da assistência, que nós temos melhorado, e muito. Adquirimos equipamentos que não existiam, adquirimos medicação que não tinha, inclusive, se chegasse um infartado no nosso Pronto Socorro não havia equipamento e muito menos medicação para dar um atendimento a tempo e a hora”, pontuou o secretário, que ainda lembrou que no dia que o vereador fez as denúncias, os problemas que haviam nos banheiros externos já haviam sido corrigidos.

Texto: Renato Oliveira/Difusora 95