Notícias

Tatuador fala sobre mitos e verdades sobre tatuagem

12/01/2022 às 09:55

A tatuagem é uma das formas de modificação do corpo mais conhecidas no mundo, trata-se de uma arte permanente feita na pele e que consiste em aplicação subcutânea obtida por meio da introdução de pigmentos por agulhas.

Apesar de ser uma prática muito comum, ela apresenta alguns riscos para a saúde, além disso, é preciso cuidados e uma preparação especifica para fazer uma tatuagem.

Wander Borges Nicolau, profissional na arte da tatuagem conhecido como tatuador, proprietário do Stúdio Stilo Tatu, na cidade de Patrocínio, deu algumas dicas e fala sobre alguns mitos.

De acordo com o tatuador, não é bem uma obrigatoriedade consultar um médico antes de fazer uma tatuagem, porém é sempre bom que a pessoa esteja ciente do seu estado clínico.

Em alguns casos a tatuagem pode não ser recomendada como exemplo: portadores de diabetes podem ter dificuldades na cicatrização e isso acaba comprometendo a pele por ficar portas abertas por mais tempos com chances de contaminação.

Em relação à dor, há pessoas com mais sensibilidade na pele e pode levar a um incômodo maior durante o procedimento e nos locais mais sensíveis sempre vai ter uma intensidade maior.

Em relação do uso do plástico filme é um costume de cada tatuador cada qual tem seu costume de acordo com sua experiência de cicatrização. Vale ressaltar que, pessoas que trabalham ou tem contato com ambiente de fácil contaminação é super indicado o uso, lembrando que tem que ter uma atenção redobrada em relação a higienização e a troca do mesmo.

Ainda de acordo com Wander, há alguns casos raros com sensibilidade a pigmentação, visto que hoje em dia as empresas se preocupam muito com o desenvolvimento dos produtos mais eficientes.

A Anvisa regula todos os produtos fabricados  com  normas rígidas em relação ao controle de qualidade e a Vigilância Sanitária do município, faz visitas periódicas para testar a qualidade, tanto do ambiente de trabalho quanto dos materiais usados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Texto: Rosa Machado/ Grupo Difusora 
Reportagem: Nilton César / Difusora 95