Notícias

Tatuador patrocinense é morto com cinco tiros em Uberlândia

26/06/2020 às 23:25

O tatuador patrocinense Marco Túlio Fernandes Silva, conhecido como “Dudu”, de 26 anos, foi morto com cerca de cinco tiros. O crime aconteceu na cidade de Uberlândia, em uma residência na rua Osório José Da Cunha, no bairro Brasil. 

A vítima chegou a ser socorrida até o Hospital de Clínicas da UFU, porém, segundo o médico responsável pelo atendimento, Marco Túlio chegou na unidade de saúde já sem os sinais vitais, sendo realizadas manobras de ressuscitação por dez minutos, sem êxito. 

Três jovens de: 19, 25 e 28 anos foram presos suspeitos de terem participação no crime e outros três seguem foragidos.

De acordo com informações, a Polícia Militar de Uberlândia foi acionada por volta das 23h de ontem (25) por testemunhas que ouviram disparos no endereço citado. Ao chegarem no local, os policiais foram recebidos pelo proprietário da casa, que relatou que a vítima era um tatuador, morador da cidade de Patrocínio, e havia sido contratado por ele e pelo amigo. 

Um dos suspeitos disse que, assim que o tatuador chegou no imóvel, ligou para a namorada e pediu para que ela fizesse um pedido de comida para ser entregue no local. Momento depois, o suspeito foi pegar o pedido com o motoboy que o esperava do lado de fora da casa. Segundo ele, enquanto pagava pela compra, uma pessoa entrou na casa e realizou cinco disparos. Em seguida, o autor dos disparos fugiu com outro indivíduo em uma bicicleta. 

A vítima foi socorrida com perfurações  nas duas mãos, queixo, axila e cabeça.

Em diligências, os policiais perceberam que os possíveis clientes do tatuador estavam nervosos e apresentaram informações desconexas em relação ao fato. Com isso, as autoridades decidiram ia até a casa da namorada de um dos suspeitos.

No local, a jovem também demonstrou muito nervosismo e confessou que a vítima morava com o namorado, proprietário da casa onde aconteceu o homicídio, há cerca de um mês. Além disso, mostrou mensagens aos PMs que indicavam a armação do crime com o companheiro e outros quatro autores.

Na residência de outro suspeito, foi encontrada uma pistola com cinco munições intactas, mas o indivíduo não foi encontrado no local. Os outros dois autores que entraram na cena do crime para efetuar os tiros também não foram encontrados.

O dono da casa onde a vítima foi morta, a namorada e o amigo receberam voz de prisão e foram encaminhados à delegacia com a arma de fogo apreendida. A motivação do crime não foi informada, mas a suspeita é de que se trataria de vingança. 

O caso foi repassado à Polícia Civil para abertura de inquérito e os trabalhos de investigação do homicídio ocorrido 

Texto: Erasmo Cláudio/ Difusora 95